24 de abr de 2011

música,

É esse som que vibra aqui
e me faz sentir bem VIVA.

DIFERENÇAS

E um belo dia você simplesmente começa a entender como somos únicos. Por mais afinidades que encontramos, sempre nos falta algo, em algum lugar, que gostaríamos de compartilhar com alguém.
Somos uma bela mistura de informações, que é única. E especial.
Não espere que entendam como algo é importante pra você. Não espere que te entendam e compartilhem sentimentos e ideias idênticas. Não somos peças de um quebra-cabeça que encaixa-se perfeitamente. Sempre há falhas. Adversidades. E são elas que tornam a vida um desafio.
Exija respeito de todos e de si mesmo, em primeiro lugar. É disso que precisamos. Ser diferente é bom pra todo mundo. Não é preciso mudar para encaixar-se em algum lugar. Tentar fazer isso é enganar a si mesmo.
As pessoas são devera irritantes quando negam a si mesmas.

23 de abr de 2011

dos sorrisos

Algumas pessoas sorriem mesmo quando amordaças,
outras, rebuliçam-se em tristezas que não são, de outra forma, um simples ato de autopiedade do espirito.

11 de abr de 2011

dos medos,



Não temo a morte. O que realmente me assusta é a capacidade de matar.

do meu único mundo,



Ela estava ali. E vivia. E chorava. E morria. Sempre ali.
E não sabia dos medos do mundo, nem de suas artimanhas. E não sabia do ódio, do amor, da violência e da paz das civilizações. Não conhecia nem reconhecida outra coisa que não fosse seu reflexo na água.
Para ela, o céu era uma grande lona que cobria o mundo. Um pequeno mundo. Com um pequeno lago. E algumas criaturas, que vez ou outra, sobrevoavam o segundo céu dentro da água.

do que é utópico,



Os devaneios que a vida não cria,
mas apresenta.

5 de abr de 2011

to make this alright,


There's just been a lot on my mind,
And I swear all I need is a little more time,  ♪
                         chase coy

das amizades,

Dos olhares que se cruzam,
a reciprocidade é tão rara
quanto a compreensão dos fatos
por ambas as partes.

dos corações,


Quem não percebe um sorriso falso,
tampouco entenderá a súplica de um coração cansado.

música,



e tudo que eu ouço nas canções
parece falar sobre mim.

3 de abr de 2011

seja mais amor,




o amor não tem preconceito,
não escolhe raça, gênero ou cor;

o amor é universal.

seja mais amor!

das desventuras,



Precisamos aprender a rir dos nossos próprios problemas,
ao invés de esperar uma vida

até que eles acabem,
para começar.

clown,

 sua capacidade de interpretar não me assusta;
me diverte.

vivendo,


A vida é simples. Os medos, sonhos, desejos é que são complicados.

aos amores de toda vida,



Todo mundo precisa de alguém a quem confiar seus maiores receios, e dividir seu melhor chocolate.

ao que me pertence,

As folhas acumulavam-se no velho jardim à esquerda de minha janela. As árvores ficavam cada vez mais nuas; mais suscetíveis a mim.
Distraía-me com tudo, enquanto tentava apagar escritos com uma borracha. As folhas de meu caderno, velhas e rabiscadas, pareciam com minha própria vida. Embora diminuíssem, a cada passada mais forte com a borracha, ainda podiam-se ver as marcas.
Uma vida breve e árdua. Dias cinzentos, e tantos outros muito azuis, bailavam na minha mente. Talvez as coisas não estivessem indo muito bem ultimamente. Mas eu ainda sabia, em algum lugar dentro de mim, que havia novas folhas em branco por vir. Esperando por palavras e rabiscos; esperando serem preenchidas por vida.
Eu sabia, sobretudo, que ao tentar apagar o que já fora escrito, continuava rabiscando novas folhas.
Só dependia de mim o que faria parte, ou não, do meu caderno. 
A história da minha vida, sou eu quem escrevo.

das emoções,

Nada, absolutamente nada na vida é certo. Tudo é consequência do que sai de nós para o mundo.

ao adeus,

Não se despeça antes de partir. É como anunciar a morte antecipadamente e não esperar que o veneno suma.

o bem,

Não se pode consertar o mal com ódio e amargura. Quando algo está frágil, o consertamos com a força. Quando um sentimento está obscuro, o trazemos através da luz. Os opostos se atraem, e o bem prevalece.

Blogroll