13 de dez de 2011

por todo amor que houver no mundo,

por todo amor que houver no mundo,
não permita ao seu que o tempo passe,
e o definhe devagar, sem deixar-se perceber.

por todo amor que houver no mundo,

não esqueça de lembrar de nunca esquecer

o quanto foi difícil descobri-lo.


por todo amor que houver no mundo,

só não o deixe escondido,

para não perdê-lo entre as confusões mal resolvidas.


em todo amor que houver no mundo,
que também haja o seu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blogroll